English Site
back
5 / 06

#555 A datação dos evangelhos

September 09, 2018
Q

Oi, Dr. Craig.

Sou militar da Marinha apaixonado pelo Senhor. Gosto muito de seu trabalho e sou seu fã! Minha pergunta é: penso que os argumentos para dizer que os evangelhos foram escritos antes do ano 70 d.C. são muito fortes. Por que os estudiosos mais críticos e céticos concordam que Marcos foi escrito em torno de 70 d.C. e os demais evangelhos, após 70 d.C.?

Muito obrigado.

Jacob
Estados Unidos

Afghanistan

Dr. Craig responde


A

Jacob, muito obrigado por seu serviço a nosso país! Que Deus o faça uma luz que brilha em meio a seus colegas da Marinha!

Os argumentos para a datação tradicional dos evangelhos foram acertadamente comparados a um grupo de bêbados abraçados cambaleando ladeira abaixo. Se um tropeça, todos caem.

Uma vez que geralmente se aceita que Marcos foi uma das fontes usadas por Mateus e Lucas, segue que, se Marcos foi escrito em cerca de 70 d.C., os demais evangelhos devem ter sido escritos depois. Assim, a datação comum dos evangelhos depende crucialmente da data de Marcos.

Em contraste, se começamos com Lucas e Mateus e trabalhamos para trás, a data de Marcos é empurrada para bem antes de 70 d.C. Os indícios de que Atos foi escrito antes de 70 d.C. (por exemplo, Paulo ainda vivo em prisão domiciliar em Roma, nenhuma menção dos eventos significativos durante a década de 60, como o martírio de Tiago, a perseguição de Nero, o cerco de Jerusalém, etc., e a ênfase desproporcional na recente viagem de Paulo a Roma) me soam bastante persuasivos. Já que Atos é a continuação do evangelho de Lucas, este último deve ter sido escrito na década de 50 e, consequentemente, Marcos antes ainda. Esta datação faz muito sentido. Seria incrível que a igreja primitiva viesse a esperar décadas antes de registrar por escrito a história de Jesus na qual estava fundada.

Por que, então, os estudiosos acham os indícios para uma data posterior de Marcos tão persuasivos? A resposta parece ser que Jesus, em seu sermão no monte das Oliveiras, descreve a destruição de Jerusalém por seus inimigos, de modo que a narrativa de Marcos deve ser datada a partir do tempo de tal evento. Mas este argumento não pode carregar o peso que lhe é imposto. Isto porque as características distintas do cerco romano de Jerusalém conforme descrito por Josefo estão claramente ausentes das descrições que Jesus faz da destruição predita de Jerusalém. Suas predições se assemelham mais às descrições que o Antigo Testamento faz da destruição de Jerusalém em 586 a.C. pelo exército babilônico do que às descrições da destruição romana em 70 d.C. Mais uma vez, isto faz bastante sentido. Como profeta, Jesus naturalmente se valeria do Antigo Testamento para seu juízo predito sobre Jerusalém.

Se este argumento para uma data posterior para Marcos cair, também cairão todas as datas dele dependentes. Embora a credibilidade histórica dos evangelhos não dependa de forma alguma dessa datação mais antiga, uma datação assim fortalece ainda mais os argumentos a favor da confiabilidade histórica dos evangelhos.

- William Lane Craig